Bicudo

O universo do DD tem tantas facetas a serem exploradas que eu me sinto até devagar por não estar trabalhando e apresentando esses conceitos mais rápido. Na página de hoje temos mais um dos personagens que estão, por enquanto, só na cabeça do Cadu Simões. Quando ele propos o Bicudo como um “cãozomem” eu achei muito legal e até diferente. Colocar nas histórias do Demetrius, vampiros e lobisomens era uma coisa que eu queria, mas não queria que fosse só mais uma trama com sanguessugas e licantropos, queria algo de novidade e é o que veremos, quando eu conseguir trabalhar nisso.

Agora, para quem leu a página e ficou querendo um pouco mais aqui vão alguns detalhes sobre o Bicudo.

Dizem que o nome verdadeiro dele é Diógenes Zacharakis, e que seu pai, Constantino, é um respeitável membro de uma antiga e nobre família grega, que na verdade é um “genos” de licantropos, descendentes do primeiro lobisomem chamado Licaonte. Como vocês já viram, ele nunca foi aceito por sua família.

Diógenes ou Bicudo, como ficou conhecido, cresceu nas ruas, já que a mãe dele é literalmente uma cadela vira-lata. E apesar de hoje saber da verdade sobre sua família e que, inclusive, é herdeiro de uma grande fortuna, preferiu continuar nas ruas, que é seu ambiente natural, ao invés de revindicar seus direitos e seu lugar no genos dos lobisomens. Tanto que se sente mais confortável na forma de cachorro (sua primeira forma) do que na de homem.

E porque vive a maior parte do tempo na sua forma canina?

Segundo ele, é mais fácil conseguir comida das pessoas como cachorro do que como ser humano.

Sabemos também que Bicudo é informante do DD, obviamente isto para ele é fácil já que ninguém costuma dar muita bola pra um cão sarnento como Bicudo, além disso, é sempre bom ter um cara como ele por perto quando se é cercado por uma gangue de vampiros.